sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Nam-myoho-rengue-kyo / Daimoku

O Nam-myoho-rengue-kyo é a expressão da verdade máxima da vida e também evidencia sua realidade essencial.
Nam deriva do sânscrito e significa "devotar", ou a relação perfeita da vida do ser humano com a verdade eterna; ou seja, dedicar a própria vida ou relacionar-se com a verdade eterna da vida. Também significa acumular infinita energia por meio da recitação do nam-mioho-rengue-kyo e atgir de forma positiva para aliviar o sofrimento dos outros.
Myouho, literalmente, signifca "lei Mística". A intrínsica natureza da vida é tão mística e profunda que transcende o âmbito do conhecimento humano. Por exemplo: o ser humano nasce, cresce e trona-se um jovem, depois um idoso e, por fim, morre. Isso é, naturalmente, uma lei indestrutível que regula cada forma de vida.
Rengue é "causa e efeito". O budismo vê essa lei em todos os fenômenos do Universo e a simboliza pela flor de lótus (rengue, em japonês), que produz a semente (causa) e a flor (efeito) simultaneamente.
Kyo significa a função e a influência da vida, como também a "transformação do destino", simbolizando a continuidade da vida através do passado, presente e futuro.
A invocação do Nam-myoho-rengue-kyo cobre todas as leis, todas as matérias e todas as formas de vida existentes no Universo. Se o expandirmos é idêntico à vida do Universo, e se o condensarmos é igual a vida dos seres humanos.
Mesmo que se encontre na escuridão dos sofrimentos, a pessoa que recita o Nam-myoho-rengue-kyo tem a capacidade de mudar plenamente essa condição para a máxima felicidade.
Nitiren Daishonin declarou que este mundo é o local para desfrutar a felicidade e seu budismo ensina que recitando o Nam-myoho-rengue-kyo pode-se alcançar a felicidade e expandi-la para a sociedade.

Um comentário:

  1. Parabéns pelo Blog, amei de paixão, vou visitar sempre.

    ResponderExcluir